artes gráficas
     

PRODUÇÃO GRÁFICA

O profissional tem que buscar conhecimento (parte 2)

Como já tinha citado no primeiro artigo, o profissional da área gráfica necessita reciclar seus conhecimentos constantemente.
           
Muitas vezes pequenos problemas poderiam ser detectados antes de sair da agência, mas são percebidos somente na hora que chegam à pré-impressão da gráfica, fazendo com que o arquivo volte novamente à agência e com isto acaba acarretando atrasos na produção.
           
Na verdade, o produtor deve, ao menos, conhecer o serviço de pré-impressão, pois ao abrir o arquivo e verificar se o mesmo está dentro das condições solicitadas pela gráfica, já evitaria surpresas no meio do caminho.
           
Já trabalhei em várias gráficas, sou praticamente um expert na relação de amor e ódio entre os três setores (criativo – produtor - gráfica). Constantemente, produtores pensam que sabem tudo, e criativos que se sentem o Leonardo Da Vinci da era digital. O erro mais corriqueiro é enviar às gráficas arquivos com extensões jpeg, bmp, gif, falta de sangria, sem marcas de corte, entre outras coisas.
           
Outro problema que mais ocorre constantemente é com fechamento de arquivos. Enviar um arquivo aberto para gráfica pode acarretar em descofiguração. Os programas vetoriais, editores de texto e imagem, todos podem ser fechados em um arquivo muito comum para os gráficos, o famoso PDF (Portable Document Format).
           
Mas como fechar este PDF? Ai é a hora de você conversar com o gráfico, caso não saiba o que se deve fazer.
           
O PDF foi criado para ser um arquivo mais leve e que facilite na hora da abertura em outros computadores, através de qualquer leitor que seja compatível com o formato. Este formato é muito útil, pois consegue gravar todas as informações de um arquivo sem a necessidade de se fazer alterações.
           
Para fechar um arquivo de maneira correta é necessário prestar atenção em alguns detalhes, tais como:

  • Não utilizar cores pantones (a menos que o trabalho tenha alguma cor em especial).

  • Texto em preto não deve ser composto por CYMK, somente em K, sempre em overprint.

  • Imagem com no mínimo 150 ppi.

  • Material com sangria de pelo menos 5 mm para cada lado.

  • Fundo e fotos convertidos em uma única imagem (sempre em CYMK).

  • Observar caso seja impressão frente e verso (as cores para que não ocorram manchas em seu material).

  • O preto absoluto não precisa ser composto com as 4 cores. Minha sugestão: C: 25%. M: 25%, Y: 0%, K: 100%.

  • Facas de corte e vinco devem estar em arquivo separado do da impressão.

 

deboraFERNANDO CUSTÓDIO MOREIRA

É Produtor Gráfico freelancer.

 

fc_moreira@hotmail.com

 

 
Artigos Técnicos

 

 

 

 

 

     
     

Novidades

Mídias Sociais

Newslatter

Participe de nossas redes sociais e receba notícias e as melhores vagas de emprego que surgem no setor de criação e produção gráfica.
Quer saber as principais notícias do mercado gráfico? Manter-se informado sobre eventos da área? Cadastre-se e receba nosso mailing.
facebook
twitter

A arte das Artes Gráficas 2013© - All rights reserved